Turmeric Apricot and Ginger Pudding Cake

If you follow my Sorted Food feed, you know that I have a sick obsession with turmeric. From smoothies to soups and even more soups, I just really love its pungent, almost metallic flavour. My mother says that my taste buds are weird since I prefer sweet foods over savoury, but, at the same time, I like my sweets to be more on the strong/bitter side, so not that sweet (wow I said “sweet” a lot.. well, you got the point). But, really, I’m not the only one who’d rather have a well-balanced dessert over a verging-on-diabetes one, it’s just that, in Brazil, people like everything to be either loaded in sugar or loaded in salt, and I hate both so….. maybe I was born in the wrong country?…….

So, following my so called weird taste buds, I came up with this cake, which is pretty much my ideal dessert: sweet, but not too sweet, and not heavy on the stomach. I’ve been trying to eat as healthy as I can, especially since I’ve cut out milk from my diet (digestion problems can be hell), and now I’m making my own nut milks (Brazil nuts + walnuts became a favorite), but the problem is to always find new things to make with the leftover pulp. You could add it to porridge, smoothies or dry it in the oven to make nut flour, but I decided to just make a cake out of it.

I call this a pudding cake because it’s quite dense and moist, due to the fact that it’s gluten-free (oh did I mention that?) and bathed in a ginger-honey syrup, which just complements the turmeric flavour beautifully and takes things to a whole other level of deliciousness.

HOMEMADE NUT MILK

I didn’t go for the full 3 cups of water because I find that it just gets too watery for my taste, but I suggest you to adjust the amount to your liking.

Yields about 700 ml (about 3 cups) and about 185 g (6.5 oz) of pulp

Ingredients

212 g (7.5 oz) nuts of choice, I went for 122 g (4.3 oz) of walnuts and 90 g (3.2 oz) of almonds, but use whatever you like

660 ml (2 3/4 cups) water

Soak the nuts in water overnight, or for 6 to 8 hours. Rinse them and place it in a blender along with the water, blend for a couple of minutes. Place a nut milk bag or cheesecloth over a pitcher and pour the blended mixture into it, then strain the milk through the nut bag until only the pulp is left, using your hands to squeeze out all the liquid. It will last for about 3 days in the fridge.

TURMERIC APRICOT AND GINGER PUDDING CAKE

If you don’t wanna make your own nut milk, just use store-bought or regular milk, and the same amount of almond flour in place of the pulp.

For the cake

Adapted from Green Kitchen Stories

165 g (1 cup packed, 5.8 oz) nut milk pulp (recipe above)

55 g (2/3 cup, 2 oz) rolled oats, use gluten-free if needed

55 g (1/3 cup + 2 tablespoons, 2 oz) buckwheat flour, or any other flour

2 tablespoons corn starch

1 1/2 teaspoons baking powder

1/2 teaspoon bicarbonate of soda

1 tablespoon ground turmeric

1 teaspoon cinnamon

1/4 teaspoon black pepper

1/2 teaspoon salt

160 ml (2/3 cup) nut milk, or regular milk

80 ml (1/3 cup) vegetable oil

90 g (3.2 oz) dried apricots

95 g (1/3 cup, 3.35 oz) honey, or any other liquid sweetener

1 teaspoon vanilla extract

3 eggs (to keep it vegan, mix 3 tablespoons of ground flax/chia seeds + 9 tablespoons of water and leave it for a few minutes to thicken)

For the syrup

35 g (1 1/2 tablespoons, 1.2 oz) honey, or any other liquid sweetener

10 g (0.35 oz or about a 2 cm knob) fresh ginger, grated or roughly chopped

120 ml (1/2 cup) water

Preheat your oven to 200ºC/400ºF and grease a 20 cm/8 inches round cake tin, set aside. Start by placing the dry ingredients into a blender or food processor, process until everything is well combined, then transfer it to a large mixing bowl. Using the same blender, blend the wet ingredients and the nut milk pulp, then add the apricots and blend again to combine.

Pour the mixture into the bowl with the dry ingredients and fold gently. Bake for around 18 to 20 minutes, until golden around the edges or when a toothpick inserted in the center comes out clean. While the cake is in the oven, prepare the syrup.

In a saucepan, place all the ingredients on a medium low heat, bring it to a boil, then reduce the heat to low and simmer for around ten minutes, stirring occasionally, it should reduce slightly. Take it off the heat, put on the lid and set aside. Once the cake is ready, poke it a few times with a toothpick, then brush some of the syrup on top, wait about 5 minutes, and repeat (I did this 3 times and it was perfect, I had some syrup left, though, but use it all, if you wish). Best served cold, straight out of the fridge, but you can also serve it room temperature, I only suggest leaving it to rest for about 20 minutes first.

Se você segue o meu perfil no site do Sorted Food, você sabe que eu tenho uma obsessão meio doentia com cúrcuma. De smoothies à sopas e ainda mais sopas, eu amo seu sabor forte, quase metálico. Minha mãe sempre me diz que meu paladar é estranho, já que eu prefiro doces a salgados, só que, ao mesmo tempo, eu gosto de meus doces mais para o lado amargo e, logo, não tão doces (okay eu disse “doce” várias vezes .. mas você me entendeu). O duro de morar no Brasil é que o brasileiro está acostumado com comidas beirando a diabetes ou beirando a hipertensão, e eu odeio ambos então….. talvez eu tenha nascido no País errado?……..

Pois bem, seguindo o meu “paladar estranho”, eu fiz esse bolo, que é praticamente a minha sobremesa ideal: doce, mas não muito doce, e não muito pesada no estômago. Eu tenho tentado comer saudável ultimamente, especialmente desde que cortei o leite da minha vida (problemas de digestão são um inferno), e agora eu estou fazendo meus próprios leites vegetais, ou seja, à base de castanhas/sementes/grãos e etc (castanhas do Pará com nozes é a minha combinação preferida), mas o problema é sempre encontrar coisas novas para fazer com a polpa restante. E é aí que entra a receita de hoje.

Eu batizei esse bolo de Bolo Molhado porque ele é muito denso e úmido, devido ao fato de ser livre de glúten (olá meus amigos celíacos) e por ser banhado em uma calda de gengibre e mel, que complementa o sabor da cúrcuma perfeitamente e leva essa sobremesa à um outro nível.

LEITE DE CASTANHAS CASEIRO

Eu não usei 3 xícaras de água porque eu acho que ele fica muito aguado para o meu gosto, mas eu sugiro que você ajuste a quantidade de acordo com a sua preferência.

Rende cerca de 700 ml (um pouco menos de 3 xícaras) e cerca de 185 g de polpa

Ingredientes

212 g castanhas/sementes/grãos de sua escolha, eu fiz com 122 g de nozes e 90 g de amêndoas, mas use o que quiser

660 ml (2 3/4 xícaras) de água

Deixe as castanhas de molho em água durante a noite, ou de 6 à 8 horas. Drene-as e dá uma enxaguada rápida, coloque-as no liquidificador junto com a água e bata por alguns minutos. Coloque um pano de prato limpo ou um pedaço de morim sobre uma peneira e a peneira sobre uma jarra e despeje a mistura nele, em seguida, coe o leite através do pano até que reste apenas a polpa, usando as mãos para espremer todo o líquido. Dura cerca de 3 dias na geladeira.

BOLO MOLHADO DE CÚRCUMA, DAMASCO E GENGIBRE

Se você não quiser fazer seu próprio leite vegetal, use o comprado ou leite de vaca, e a mesma quantidade de farinha de amêndoas no lugar da polpa.

Para o bolo

Adaptado de Green Kitchen Stories

165 g (1 xícara) polpa de leite vegetal (receita acima)

55 g (2/3 xícara) aveia em flocos, sem glúten se necessário

55 g (1/3 xícara + 2 colheres de sopa) farinha de trigo sarraceno, ou qualquer outra farinha

2 colheres de sopa de amido de milho

1 1/2 colheres de chá de fermento em pó

1/2 colher de chá bicarbonato de sódio

1 colher de sopa de cúrcuma em pó

1 colher de chá de canela

1/4 colher de chá de pimenta do reino

1/2 colher de chá de sal

160 ml (2/3 xícara) de leite vegetal, ou leite de vaca

80 ml (1/3 xícara) de óleo

90 g damascos secos

95 g (1/3 xícara) mel, ou xarope de agave

1 colher de chá de extrato de baunilha

3 ovos (para manter vegano, misture 3 colheres de sopa de linhaça / sementes de chia com 9 colheres de sopa de água e deixe engrossar por alguns minutos antes de usar)

Para a calda

35 g (1 1/2 colheres de sopa) de mel, ou xarope de agave

10 g (um pedaço de uns 2 cm) de gengibre fresco, ralado ou cortado grosseiramente

120 ml (1/2 xícara) água

Pré-aqueça o forno a 200ºC e unte uma forma redonda de 20 cm, separe. Comece colocando os ingredientes secos em um liquidificador ou processador, processe por um minuto, depois transfira para uma tigela grande. Usando o mesmo liquidificador, misture os ingredientes molhados e a polpa de leite de castanhas, em seguida, adicione os damascos e bata novamente para incorporar.

Despeje essa mistura na tigela com os ingredientes secos e misture delicadamente. Asse por cerca de 18 à 20 minutos, até dourar nas bordas ou até que um palito inserido no centro saia limpo. Enquanto o bolo está no forno, prepare a calda.

Em uma panela, coloque todos os ingredientes da calda, em fogo médio baixo, deixe que ferva, depois reduza o fogo para baixo e deixe cozinhar por cerca de dez minutos, mexendo ocasionalmente, deverá reduzir um pouco. Retire do fogo, tampe e reserve. Assim que o bolo sair do forno, fure-o algumas vezes com um palito, em seguida, pincele um pouco da calda por cima, espere cerca de 5 minutos, e repita (eu fiz isso 3 vezes e ficou perfeito, porém, sobrou um pouco de calda, mas você pode usar até o fim, se quiser). Melhor servido gelado, mas também pode servir em temperatura ambiente, só sugiro deixar o bolo descansando por uns 20 minutos antes.

You may also like

Deixe uma resposta